#karinaabudexplica

BLOG

Somos Todas Free

13 Mar 2018

Oi turma, tudo bem? Desta vez o textão que eu trago aqui para vocês é muito mais de reflexão e de questionamentos a vocês do que de dicas práticas. Mas aí você tá pensando ‘Aaaah Karina, mas adoro tanto suas listinhas, seus toques para facilitar o dia-a-dia!’, e te digo que esta reflexão na verdade tem o efeito mais prático de todos! Mas, como assim?

 

 

Comecemos então pelo começo: quem aí já se sentiu fora do padrão? E quem já colocou uma roupa e ficou se sentindo mal porque ‘não devia’ estar usando aquele modelo ou aquela cor? Pois é, a gente normalmente se foca muito nisso e tem memórias muito claras de momentos desagradáveis onde ‘erramos’ – atentem a todas as aspas que eu coloquei ao longo das frases, hein? Mas estes dias uma pessoa me falou uma coisa que fez muito sentido: o seu tempo é limitado, um diazinho de 24h. Ficar falando do que não funciona e não foi legal vai ocupar uma parte deste tempo, mas se eu te falar das coisas que foram incríveis e dos momentos que brilhei, vai ocupar o mesmo tempo. Então, falemos mais das maravilhas e das conquistas, e menos do que não funciona, e logo esta parte boa vai ocupar a maior parte do seu tempo e levantar o seu astral!

 

E foi assim que eu iniciei  o movimento de conversar com vocês pelo Instagram, que são tão queridas e tão próximas e tão incríveis que nem sei por onde começar! E propus a vocês o desafio #égentevidarealnãoépinterest: que vocês me enviassem uma foto em uma roupa com a qual se sentiram incríveis, poderosas e donas do mundo! E o resultado foi de emocionar qualquer um! Uma chuva de mensagens e uma foto mais variada e valiosa do que a outra! Fotos de mulheres sendo a melhor versão delas mesmas, e ao compartilhar as fotos recebidas com vocês, foi rolando um efeito de comunidade e pertencimento que só ajudou mais gente com o empurrãozinho que faltava para apertar o ‘enviar’.

 

 

A parte ainda mais incrível foram as mensagens que eu recebi junto com estas fotos! Em todas havia relatos ou uma conexão mesmo que mais indireta, com um processo de libertação, de tentativa do novo e de autoconhecimento, independente da idade, tipo de corpo ou ocasião em que a foto foi tirada. 

 

E aí que vem a chuva de reflexão, preparadas?

 

Então vamos lá: pergunta 1) quem te disse que para ser bonito e se sentir bem tem que estar dentro do tal padrão? À parte aquela resposta mais conhecida de que a mídia nos influenciou e bla-bla-bla, o que mais podemos pensar? Outro ponto que entendi é que, sem dúvida, alguém que consideramos como referência em algum momento de nossas vidas nos ajudou a enraizar o conceito do que é ‘certo’ e o que é ‘errado’ na hora de se vestir e de se achar bonita. Pode ter sido sua mãe, seu pai, uma tia, uma amiga... e a beleza é que o contexto muda e as nossas referências também!

 

Voltando nas mensagens de desabafo e agradecimento que eu recebi das seguidoras que me enviaram suas fotos, a maior parte delas fala da descoberta de novas referências de beleza que podem ir desde uma conhecida, até uma ajuda profissional, como uma consultora de estilo! Mas estou falando muito sério! É preciso uma influência de alguma forma para fazer com que a gente possa sair da nossa referência atual e tentar algo que antes não tentávamos e nos surpreender com o resultado.

 

Maravilha! Então a pergunta 2) O que faz com que você realmente se sinta linda e poderosa num modelito? O segundo ponto em comum que eu encontrei entre as moças lindas com quem falei acabam encontrando aquele momento iluminado no qual os planetas se alinham e você simplesmente consegue vestir uma roupa que expressa exatamente como você está se sentindo. Este ponto usualmente vem junto com o aprendizado do que funciona ou não funciona para você, de uma nova combinação entre peças ou até aquele unicórnio que é uma peça que você encontrou meio que por acaso e que serve perfeitamente no seu corpo.

 

 

Mas o ponto importante é que a garantia do look poderoso de verdade, vem da sua expressão, de contar para o mundo aquela essência única que só você tem através de um look incrível, que só amplifica o que você quer contar para o mundo.

 

E aí, vem aquela última pergunta 3) como você se sente em relação ao seu corpo? Esta é a parte mais intrínseca e mais importante ao meu ver. Para que você possa se expressar (lembra da pergunta anterior?), é importante que você saiba qual a ‘tela’ na qual irá ‘pintar’ a sua obra. É imprescindível conhecer e tolerar aquele cabelo que tem ondas e cachos, aquela dobrinha que só você conhece, aquele pedacinho do braço ou da perna que você gosta ou desgosta.

 

E isso vem com vivência, com experiências que funcionaram ou não funcionaram, aceitar o que você não gosta, mas não consegue mudar, e o que ama e pode mostrar mais para este mundão! Vem com uma ousadia que começa pequena e vai tomando corpo, que consegue ir um pouco além a cada dia, e começa a se amar, um pouquinho por dia.

 

Pois é isso minha gente, reflexões profundas e carão para vocês meus amores. É um lance de desconstrução todos os dias mesmo.

 

 

 

Concentrando tudo que eu mais acredito nessa vida e já tinha falado com vocês: não existe um padrão, uma garantia do que é certo e do que é errado! A única coisa que importa realmente é que você esteja se sentindo foda! E como vem isso? Vem de você encontrar looks que consiga fazer com que o mundo veja quem você é, que reflita os seus sentimentos, personalidade e humor naquele momento. Daí vem o pertencimento de você com você mesma e a garantia de que pode fazer qualquer coisa que queira – e que não faça o que não queira.

 

Só para garantir que todo mundo entendeu então, alguns exemplos: quem disse que você precisa ser magérrima e ter 1,70? E quem disse que você não pode combinar estampas diferentes? E que se for mais gordinha não pode usar roupa justa, ou curta, ou ainda ser sexy? Eu acredito que você pode ser o que quiser!  Por que sabe o que vai acontecer com o mundo e quem desaprova seu corpo ou seu look? NADA! Eu já fui mais gordinha que hoje e bem mais magra que hoje. Eu já sai na rua com uma saia que marcava toda a minha celulite e com cores e combinações que todo mundo olhava. E nada mudou na minha vida: todo mundo que me amava continuou me amando e eu continuei pagando minhas contas.

 

Mas voltando à campanha que lancei no Instagram com as fotos de vocês, sinto que essa ‘comunidade’ que a gente conseguiu construir permite que vocês possam se ajudar e se mostrar, incentivando este amor próprio maravilhoso que só a gente sabe como é – ser amado por você mesmo é o maior tesouro e a maior conquista desta vidinha mara que vivemos!

 

E quem quiser pesquisar mais sobre isso, deixo aqui algumas fontes de inspiração:

- Body Positive

- Perfis de inspiração

- Tem TED para dar uma força também

- E vem olhar mais fotinhos no #égentevidarealnãoépinterest e dar as mãos, afinal, você não está sozinha

 

E aí é minha obrigação contar para você que o trabalho de consultoria de estilo pode sim ajudar você a chegar neste momento sublime que todas nós buscamos! E vou te contar o porquê:

• Uma consultora de estilo é sim uma referência com conhecimento técnico que vai ajudar você a sentir mais segurança em uma ou outra combinação que você ainda não tentou. Sim! É preciso estudo e dedicação para fazer este trabalho e nós podemos entrar com esta parte que é pouco acessada no dia-a-dia de vocês! Nós conseguimos ajudar você a combinar aquela peça que achou incrível e acabou comprando, mas nunca usou, ressignificar aquela peça sentimental e ainda fazer com que você consiga criar looks e combinações que nunca pensou;

• Uma consultora de estilo consegue te ajudar a entender o que você quer contar através da sua roupa e como chegar até lá do seu ponto de partida atual. Conseguimos ajudar você a se conectar com quem quer ser, a não sofrer cada vez que monta um look e ele não está assim 100% alinhado com o que você queria se comunicar com as pessoas, fazer com que o ato de se vestir seja fácil e prazeroso, para que você consiga realmente ter mais momentos de looks poderosos;

• Por último, uma consultora te ajuda a pensar mais sobre o seu corpo, sua estrutura e como disfarçar aquele pedacinho que não gosta e ressaltar aquele outro que ama, usando as roupas que gosta, respeitando o seu corpo e toda a beleza única que ninguém conseguiria copiar nem se quisesse.

 

Então é isso galera, ame-se! Liberte-se! Deem as mãos umas às outras! E se quiserem um empurrãozinho, uma ajuda extra, e mais do que tudo, dicas práticas de uma profissional que vai caminhar com você nesta jornada, me liga!

 

Beijocas!

Compartilhe no seu Facebook
Please reload

Procurar por tags
RSS Feed

March 13, 2018

Please reload

Receba no seu feed de notícias!

Se você gosta de objetividade, leia aqui

  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
  • White Pinterest Icon
  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon
ATENDIMENTO PRESENCIAL
EM SÃO PAULO
DEMAIS LOCALIDADES SOB CONSULTA
ATENDIMENTO ONLINE
SEGUNDA A SÁBADO, 7h ÀS 23h
OLA@KARINAABUD.COM
+5511 98199-8141